12 março 2013

criminoso sedutor capitulo 7


PDV JUSTIN



Suspirei fundo, beijando-lhe o ombro mais uma vez. Eu sabia que a resposta dada por  Avril não poderia ser levada à sério pois ela estava dormindo, Mas sem saber explicar o por quê, me senti leve, tranquilo e foi me sentindo assim que me aconcheguei mais ao seu corpo, abraçando-a pela cintura "-Minha!"–aspirei mais uma vez o perfume de seus cabelos e pouco tempo, como há muito tempo não acontecia, caí num sono profundo e sem os terríveis pesadelos no qual eu sempre presenciava o assassinato de meus pais.***********************************************************************************************LOS ANGELES -SÁBADO, 18/07/2.01012:34 pm

–Avril? -chamou ainda grogue de sono, sentando-se na cama. Quando a realidade se fez em sua mente, levantou-se num salto indo direto ao banheiro, encontrando-o vazio "-Caralho! " –praguejou intimamente.Justin virou-se lentamente e com os olhos fechados, tateou os lençóis á procura de Avril -Justin! -Jasmine o chamou batendo na porta.–Justin! -mais batidas na porta.–Entre Jasmine. -ordenou e recostando-se na parede, foi deslizando até sentar-se no chão.–Justin -ela entrou toda esbaforida, vestindo apenas sua camisola de algodão -... Jasper precisa falar com você. -olhou a cama vazia -Bom... hã... Já deve saber sobre o que, né?Ele passou a mão pelos cabelos rebeldes -Como ela passou pela segurança? -fixou o olhar na irmã que tinha sentado ao seu lado -Cadê o Hale?–No escritório. -Jasmine sacudiu a cabeça -Por que você não vai atrás dela? -fez uma pausa -Olha... Ela está a pé... Não deve estar muito longe.–Não. -respondeu categórico.–Por que não?–PORRA, JASMINE -Justin ficou de pé e encarou a irmã com as feições transtornadas -...Eu disse à ela que se ficasse comigo, teria tudo -levantou as mãos no ar -... Mas ela foi embora. -desviou o olhar para a porta de vidro da sacada, não querendo que ela visse o que lhe ia na alma -O que eu faço? -puxou o ar com força e passou a mão nos cabelos, bagunçando-os mais ainda -...O que eu preciso fazer para... Para tê-la em minha vida? -terminou por fim, fazendo à irmã a mesma pergunta que fizera à Avril mais cedo.Jasmine olhou para o irmão estupefata. Nunca o vira naquele estado, nunca ele fizera perguntas desse gênero à ninguém aliás, Justin nunca tivera dificuldades em conseguir coisa nenhuma, principalmente mulheres -Bom -ela limpou a garganta, levantando-se e caminhando em sua direção -... Hã "-O que eu falo agora?" se perguntou, pois conhecia bem o irmão e por isso temia sua reação. Puxou o ar, tomando coragem -... Pra começar -tomou-lhe o rosto entre as mãos, a fim de que se olhassem nos olhos -... Mande MacCarthy ir atrás dela...–Ela não vai voltar...–Schhh -jasmine colocou o dedo indicador nos lábios do irmão -... Quem disse que é pra trazê-la de volta? -justin olhou-a confuso -Ahh meu irmão, você está tão acostumado a ter tudo o que quer... Mande MacCarthy ir atrás dela e levá-la até em casa. -suspirando fundo, Justin desvencilhou-se da irmão e saiu ás pressas do quarto.–Hale, mande Emmet atrás de Avril -ordenou, assim que entrou no escritório.–Ok, Bieber -o segurança concordou, levantando-se na cadeira -... Mas já adianto que será preciso pelo menos mais um para conseguir trazê-la de volta -olhou para Justin -... Desculpe chefe, mas aquela garota é do cão... Ela conseguiu machucar o rosto de Trevor de uma certa forma que ele foi parar no P.S."-Bieber -Avril disse contra a sua boca -... Estou com um problema -feito uma gata no cio, se esfregou nele -... Que só você pode resolver."–por um breve instante o pensamento de Justin voltou à noite passada e então ele deu um meio sorriso "-Você tem razão, ela é do cão... E o cão sou eu." –Não é pra trazê-la de volta -recostou na cadeira, fitando o empregado -... É pra levá-la até sua casa.–Sim, Avril. -Jasper simplesmente respondeu, porém não acreditando no que acabara de ouvir.–Mais uma coisa Hale -fez uma pausa -... Á partir de hoje, treine melhor esses seus homens. -soltou uma gargalhada -Ah... Depois que Emmet voltar, mande-o vir até aqui.Logo após a saída do segurança, Justin apoiou os cotovelos na mesa e, fechando os olhos, esfregou o rosto com as mãos "-Espero que você esteja certa, Jasmine."O barulho da porta se abrindo, despertou-o de seus pensamentos -Que foi Jas? -perguntou ainda com os olhos fechados.–Eu ainda não terminei o que tinha pra falar.Justin abriu os olhos e fitou a irmã com ar debochado -Então sente-se -apontou para a cadeira -... E termine de falar.Jasmine rolou os olhos -Não preciso sentar.–Ok -ele recostou-se na cadeira e cruzou os braços -... Sou todo ouvidos.Ficaram se encarando por um momento -Esqueça, -Jasmine sacudiu a cabeça e virou-se -... Era apenas uma bobagem. -concluiu, já abrindo a porta na intenção de sair.–Espere! -Justin levantou-se indo ao seu encontro -O que você tem pra me falar?–Nada demais.–É sobre Avril, -pegou-a pelo braço -... Eu sei que é.–É SOBRE AVRIL SIM! -Jasmine gritou e desvencilhando-se dele, pôs-se andar pelo escritório -Você quer mesmo saber o que precisa fazer para tê-la em sua vida?Justin ficou em silêncio por algum tempo, fitando o carpete cinza de seu escritório -Quero. -sussurrou baixinho.–Primeiro: Você não pode tratá-la como se ela fosse sua propriedade, como se ela fosse sua namorada... Porque ela ainda não é. -Jasmine se aproximou do irmão -Segundo, porém mais importante do que tudo que já falei: - colocou o dedo indicador em seu peito -... Admita pra si mesmo que está apaixonado por ela.

PDV AVRIL"-O que eu preciso fazer para te ter em minha vida?" –a voz de Justin soou distante.Arregalei os olhos e tentei me levantar mas um braço forte em minha cintura me impediu. Era o braço de Justin. "-Foi apenas um sonho, Avril."–suspirei, passando a mão pelo rosto "-Apenas um sonho."–então para não acordá-lo, me desvencilhei lentamente dos braços dele e me dirigi ao banheiro, pois precisava de um banho com a máxima urgência.Algum tempo embaixo do chuveiro com os olhos fechados e a água morna e revigorante correndo pelo meu corpo e algumas passagens da noite anterior se reavivaram em minha memória "-Eu também sou todo seu." –a última frase dita por Justin antes de eu cair no sono voltou á minha mente."-Preciso sair daqui." –desliguei o chuveiro e saí do box encontrando uma toalha preta e outra branca impecavelmente dobradas sobre a bancada de granito da pia.Me enrolei em uma delas e saí do banheiro á procura do minhas roupas "-Merda!"–praguejei mentalmente ao encontrar minha calcinha arrebentada do outro lado da cama.Me arrumei como pude e caminhei em direção à porta do quarto. Porém não consegui evitar e antes de abri-la, olhei para em Justin que dormia abraçado ao travesseiro. Meu olhos percorreram cada músculo de suas costas nuas, desde seus ombros largos com algumas sardas até o início de seu quadril coberto pela sua calça de moleton preta "-Sinto muito, mas não posso aceitar sua proposta."–suspirei, abrindo a porta "-Adeus, Bieber."–Sinto muito Sra. Lavigne, mas não tenho permissão para abrir o portão.Levantei o rosto e encarei o segurança de frente, fuzilando-o com o olhar "-Como ele ousava dizer aquilo?... Eu não era nenhuma prisioneira que tinha que ter permissão para sair." –Você vai abrir essa merda de portão sim. -disse entredentes.O idiota me olhou de cima em baixo e sorriu debochado -Por que eu deveria abrir?... O que a senhorita vai fazer?Enxerguei tudo vermelho á minha frente "-Ah, você quer saber o que sou capaz de fazer?" -sem pensar desferi-lhe um soco, fazendo-o desequilibra e cair sentado. Sem dar tempo para alguma reação por parte dele, chutei sua cabeça várias vezes. Com o rosto todo ensanguentado, o segurança acabou deitando no chão -Eu falei pra você abrir essa merda de portão -coloquei o salto da bota no pescoço dele, fazendo uma significativa pressão -... Mas acho que eu mesmo vou ter que abri-lo.Virei em direção à guarita e observei o painel de controle "-Cacete... Pra que tantos botões?... Ah, sabe o quê? Foda-se tudo!"–apertei todos os botões que vi naquele painel, acionando o alarme interno mas também abrindo o portão.Não tinha nem saído do bairro e já me sentia exausta -Perfeito, Avril Lavigne! -disse para mim mesma, enquanto sentava-me no meio fio da calçada -Andando a essa hora da tarde, vestida como uma puta amanhecida -comecei a tirar as botas -... Sem celular e com a mão arrebentada. -olhei para as costas de minha mão que além de toda esfolada, já apresentava um forte inchaço e um grande hematoma entre os nós dos dedos.Já ia retomando minha caminhada com as botas na minha esquerda, quando o barulho de um carro freando ao meu lado me chamou a atenção -Bom dia Sra... Avril! -Emmet me cumprimentou sorrindo, ao mesmo tempo em que tirava os óculos escuros -... Aceita uma carona?Cruzei os braços, arqueando uma sobrancelha -Foi ele quem mandou você vir atrás de mim?–Não... Claro que não. -respondeu de imediato -É que... Bom, eu tenho você como minha amiga e... Porra, não se deixa uma amiga andar a pé debaixo de um sol desses, não é? -piscou o olho -Aceita minha carona, vai.Pesei bem os efeitos do sol sobre minha pele e resolvi aceitar -Ok, você tem razão. -disse dando a volta no carro.**********************************************************************************************

PDV JUSTIN

 Consultei o relógio mais uma vez "-Puta merda... Que demora!"–me levantei e fiquei observando, pela parede de vidro, o oceano e suas ondas quebrando nas encostas.-Com licença, Bieber -Emmet já foi entrando -... Hale me disse que você quer falar comigo.–Quero... Sente-se. -sentei na minha cadeira e apontei a outra -Você levou-a para casa sem... Problema algum?Emmet abriu um sorriso -Levei a oncinha pra casa dela sem problema algum. -ele aproximou-se por cima da mesa -Eu disse que ela era minha amiga e que não poderia deixá-la torrar debaixo daquele sol, então...–Certo."-Parece que ele tem tato... Bom, ele é um ex detetive"–ficamos nos encarando por um tempo -Emmet -disse me levantando -... Vou fazer uma coisa com você, que eu nunca fiz com nenhum homem meu... Nem mesmo Hale.–O-O quê?Aproximei-me dele e com o dedo indicador em seu peito, o empurrei até vê-lo encostado contra o encosto da cadeira -Vou depositar em você minha total confiança.–Como assim?–Emmet MacCarthy -sentei-me em cima da mesa -... A partir de hoje, além de ser meu detetive particular e meu segurança, você será amigo de Avril. -fiz uma pausa -Quero que você descubra tudo, eu disse tudo, sobre ela... Mas principalmente o que ela sente em relação à mim.






continua com 5 comentários amei os comentários muito obrigado 

2 comentários:

Thalia disse...

Esta perfeito demais,continua pelo amor no bieber

Allana Bieber disse...

Perfeito!!

Continuuuuuua logo tá demais!

Indica?
http://allanabelieber13.blogspot.com.br/

Desde já obrigada...

~~Leitora nova.